IMPLANTES DENTÁRIOS

Implante Dentário: É o tratamento mais moderno para a recuperação oral, permite a recuperação da mastigação e da fala para aqueles que tiveram a perda de um ou mais dentes.


O implante em si, são pequenas estruturas feitas de titânio que são fixadas no osso maxilar por dentro da gengiva, através de cirurgia, permitindo posteriormente a instalação de próteses.

O conjunto implante + prótese também beneficiam a saúde bucal como um todo, pois ele não é apoiado em outros dentes, desta forma não exercem força e pressão adicional em dentes em bom estado.

AGENDE UMA CONSULTA




    Recomendamos que se faça uma visita a clínica, conheça seu histórico, conheça os profissionais que farão a cirurgia e posteriormente a prótese.

    Podemos dividir o Tratamento em 4 fases:

    1. Fase de Avaliação Clínica: A fase de avaliação clínica é muito importante, nesta fase o especialista fará a avaliação do quadro geral do paciente, análise dos exames (como por exemplo (Raio X Panorâmico, Tomografia ou até mesmo documentação ortodôntica), isso tudo para que ele possa identificar se o paciente tem indicação para o tratamento.

    Outros dois aspectos desta fase que também são importantes:

    a) Pleno entendimento do profissional de quais são os desejos e sonhos do paciente em colocar os implantes, acredito que uma maior conexão entre o profissional e o paciente, permita uma melhor fluidez no trabalho até sua realização final.
    b) Tirar todas as dúvidas em relação ao tratamento, suas restrições e cuidados durante cada fase do processo. Lembre se o trabalho será conjunto entre o especialista e o paciente.

    2. Fase de Planejamento: A fase do planejamento também é muito importante, nela o Implantodontista (Dentista especializado em Implantes) fará um estudo de posição, tamanho e largura do (os) implantes a fim que se possa colocar um prótese única ou uma prótese protocolo (com mais dentes) neste caso também se estuda a distribuição de força para que se equilibre a mordida do paciente. O produto desta fase é um cronograma detalhado com todas as etapas do procedimento, como por exemplo: Extrações, necessidade de enxerto ósseo, necessidade de levantamento do seio maxilar, cirurgia para instalação do implante, osseointegração do mesmo e instalação das próteses.

    3. Fase Cirúrgica: A fase cirúrgica é o onde o tratamento propriamente começa e temos três cenários.

    A) Pessoas que precisam de altura ou largura óssea: Neste caso será necessário a colocação de enxerto ósseo, para que o local que vai receber o implante tenha osso suficiente para sua instalação.
    Após a cirurgia, deve-se aguardar um tempo médio de 6 meses para que o organismo do paciente efetue a osteointegração do osso, para aí sim, ser feita a cirurgia de instalação do implante.

    B) Pessoas que precisam de levantamento do seio maxila: Neste caso não há altura suficiente para a instalação do implante, portando o Dentista Bucomaxilofacial (especialista em cirurgia de cabeça e pescoço) efetuará o levantamento do seio maxilar através de cirurgia apropriada. Após a cirurgia, deve-se aguardar um tempo médio de 6 meses para que o organismo do paciente efetue a osteointegração, e assim, fazer a cirurgia instalação do implante.

    C) Pessoas que possuem altura ou largura óssea adequada para instalação do implante: A cirurgia em si é bem simples, o especialista fará a instalação do implante conforme detalhado no planejamento.
    Após a instalação do implante o Paciente entra na fase de recuperação e deve seguir à risca os cuidados orientados pelo especialista. E qualquer intercorrência deve-se procurar o dentista que efetuou a cirurgia, pois apesar de ser simples ainda é uma cirurgia.

    4. Fase Protética: Após a ósseointegração, que nada mais é que a integração do tubo de titânio no osso da mandíbula ou maxila, é iniciada a fase final do tratamento. O Protesista (Dentista especialista em prótese) fará o estudo da boca e construirá a prótese, observando o alinhamento dentário, altura dos dentes, função mastigatória e estética do sorriso para que pareça dentes originais.

    Após a cirurgia de instalação do(s) implante (s), no pós operatório, procure seguir à risca as recomendações e aplicar compressas geladas no local da cirurgia. Isso vai ajudar a diminuir o risco de inchaço, sangramento e desconforto. Procure alimentar-se de comida leve, fria e pastosa, a fim de não machucar ou abrir os pontos da cirurgia.A higiene bucal também deve receber uma atenção especial, pois resíduos de alimentos e a placa bacteriana podem prejudicar a gengiva e/ou osso de suporte do implante.

    Principais Perguntas e Respostas

    1. Quais são os casos em que o implante dentário é indicado?
    Resposta: Os implantes são indicados para pessoas que tiveram perda ou ausência
    de um ou mais dentes.

    2. Quais são os requisitos para a instalação de um implante?
    Resposta: É necessário que a pessoa que vai receber o implante tenha gengivas
    saudáveis e ossos adequados para suportá-lo.

    3. Existe restrição de idade para a instalação de implante?
    Resposta: Não, porém a pessoa deve ser saudável e possa passar pelo processo de
    cirurgia sem risco.

    4. Pessoas com diabetes e/ou problemas de pressão podem colocar implante?
    Resposta: Sim, desde que estes problemas estejam controlados e tenham exames
    laboratoriais comprovando a saúde do paciente.

    5. Colocar implante é caro?
    Resposta: Os implantes em geral são mais onerosos em relação a outros
    tratamentos, porém, não terá problemas de desconforto, dor ou falta de adaptação
    como os apresentados nas próteses removíveis ou dentaduras, ou desgastar dentes
    saludáveis para colocação de pontes, que no futuro poderão danificar os dentes
    bons. Isso sem falar na estética e auto estima que o implante permite.

    6. O que são próteses sobre implantes?
    Resposta: São componentes construídos em formato de dentes com encaixe para se
    sobrepor aos implantes, devolvendo a função mastigatória, estética do sorriso e fala
    do paciente.

    7. Quais os tipos de solução de implantes dentários?
    Resposta:
    a) Implante unitário
    Utilizado para a reposição de um único dente, é instalado um implante e sobre
    ele é colocado uma prótese dentaria de um único dente.

    b) Implante duplo
    Utilizado para a reposição de três dentes consecutivos, são instalados dois
    Implantes, um em cada extremidade do espaço deixado pela falta dos três dentes
    e sobre eles é colocado uma prótese com três dentes.

    c) Implante com prótese protocolo
    Utilizado para reposição de todos os dentes da maxila e/ou mandíbula. São instalados
    de 4 a 8 Implantes e sobre eles é instalado uma prótese total fixa.

    d) Implante com prótese overdenture
    Também utilizado para reposição de todos os dentes da maxila e/ou mandíbula.
    Difere da prótese protocolo, pois são instalados de 2 a 4 Implantes e sobre eles é
    instalado uma prótese total, que se retira para a higienização.

    9) Qual a durabilidade de um Implante
    Resposta: O implante pode durar pelo resto da vida do paciente, desde que, se faça
    a correta higiene bucal e mantenha uma regularidade de visitas semestrais ao
    dentista para o controle do procedimento prevenindo problemas e aumentando a
    longevidade do tratamento.

    10) A cirurgia de implante dói?
    Resposta: Não, isso porque a gengiva será anestesiada e o osso que será instalado o
    Implante tem poucas inervações o que não gerar dor. Também é recomendado que
    o Implantodontista receite analgésicos, antiinflamatórios e antibióticos, para reduzir
    a possibilidade de inflamação e dor, bem como auxiliar na recuperação.

    11) Cuidados no pós-operatório
    Resposta: Após a cirurgia deve-se manter em repouso pelo menos um dia. Quando
    se deitar manter a cabeça mais alta que o corpo. Não cuspir e/ou fazer bochechos.
    Não fazer esforços físicos ou ficar no sol. Tomar os medicamentos receitados e ir à
    consulta de pós operatório para retirada dos pontos e avaliação do Implantodontista.

    12) existe restrições para implantes?
    Resposta: Sim, crianças, jovens e adolescentes que ainda não completaram a fase de
    crescimento ósseo não são elegíveis ao procedimento. Outro grupo que não pode
    fazer o tratamento, são pessoas que fazem o uso de medicamentos da classe dos
    bifosfonatos para tratamento para osteoporose, doença de Paget e neoplasias
    malignas.

    13) O que Osteointregração?
    Resposta: É a integração do organismo do paciente com o biomaterial (Enxerto
    Osseo) ou Implante Dentário.

    14) Diferença entre a DENTADURA e a PROTOCOLO
    Resposta:
    a) A DENTADURA cobre o seu céu da boca. Por isso, os alimentos ficam com menos sabor, e você sente menos a textura da comida.
    A PROTOCOLO não cobre seu céu da boca. Você sente o verdadeiro sabor e textura do alimento!

    b) A DENTADURA fica bamba na sua boca. Você tem que falar “segurando” a dentadura, com a boca presa. Tem medo de rir ou assoprar as velhinhas do bolo de aniversário e a dentadura cair!
    A PROTOCOLO são dentes que ficam PRESOS na boca por implantes! Ela te devolve a confiança de fazer os pequenos prazeres da vida sem passar por nenhum constrangimento

    c) A DENTADURA é feito de um material pouco resistente. Você tem medo de comer alimentos duros e ela quebrar…
    A PROTOCOLO tem uma barra de metal dentro dela. Você pode voltar a comer alimentos mais duros e a mordê-los, sem medo dela quebrar ou sair.

    d) A DENTADURA comprime e machuca a sua gengiva.
    A PROTOCOLO fica levemente suspensa da gengiva, é mais confortável e mantém a saúde gengival.