Próteses Dentárias

Próteses Dentárias: são componentes artificiais utilizados em substituição aos dentes ausentes. São feitas sob medida respeitando o formato da boca e a função que o “dente” substituído deve desempenhar no processo de alimentação (mordida, corte, mastigação…)


O avanço da Odontologia e desenvolvimento de novos materiais, permitiram que as próteses dentárias tenham uma aparência mais natural, com cores e textura iguais aos dentes e gengivas do cliente, além de permitirem um maior conforto.

Podemos classificar as próteses dentárias em:

Próteses Dentárias Móveis – São aquelas que podem ser retiradas e recolocadas na boca.
Próteses Dentárias Fixas – São aquelas fixadas em implantes dentários ou fixadas com apoio em dentes sadios.

Quanto ao tipo e fixação elas podem ser:

a) Prótese Total Removível: A famosa dentadura, ela é muito relacionada a pacientes da terceira idade. Podem substituir todos os dentes da mandíbula e ou da maxila, são confeccionadas respeitando a anatomia das arcadas da boca e se apoia na gengiva do cliente.

AGENDE UMA CONSULTA




    b) Prótese Parcial Removível: Este tipo de prótese é para pacientes que ainda tem dentes saudáveis e precisam completar a dentição. Os dentes sadios são utilizados para apoio na fixação da prótese.

    c) Prótese Parcial Fixa: Podem ser de dois tipos:
    1. Coroas: são indicadas quando há perda parcial do dente, este tipo de prótese, devolve a estética e a função do dente.
    2. Pontes: São indicadas quando há perda de alguns dentes, utilizando pelo menos 2 dentes para apoio da ponte, elas substituem um ou mais dentes.

    d) Prótese Sobre Implantes: Esse tipo de prótese tem os implantes dentários, para fazer a fixação da prótese. As próteses são parafusadas nos implantes na mandíbula ou maxila, portanto oferece mais segurança na fixação e estética ao cliente.

    e) Prótese Total Fixa: São próteses que podem substituir todos os dentes da mandíbula e ou da maxila. A fixação é realizada nos implantes dentários e podem ser de dois tipos:

    1. Overdenture: Utiliza-se de 2 a 4 implantes para fixação da prótese.
    2. Protocolo: Utiliza-se de 4 a 6 implantes para fixação da prótese.

    Podemos dividir o Tratamento com Prótese Dentária em 3 fases:

    1. Fase de Avaliação Clínica: A fase de avaliação clínica é muito importante. Nesta fase o especialista fará a avaliação do quadro geral do paciente, análise dos exames (como por exemplo (Raio X Panorâmico, Tomografia ou até mesmo documentação ortodôntica), isso tudo para que ele possa avaliar e estudar paciente. Para que tenha um diagnostico correto e possa indicar o melhor tratamento.

    Outros dois aspectos desta fase que também são importantes:

    Pleno entendimento do profissional de quais são os desejos e sonhos do paciente em colocar ou substituir suas próteses, acredito que uma maior conexão entre o profissional e o paciente, permita uma melhor fluidez no trabalho até sua realização final. Tirar todas as dúvidas em relação ao tratamento, suas restrições e cuidados durante cada fase do processo. Lembre se o trabalho será conjunto entre o especialista e o paciente.

    2. Fase de Planejamento: A fase do planejamento também é muito importante, nela o Protesista (Dentista especializado em Próteses) fará um estudo de posição, tamanho e largura do (os) dentes faltantes a fim que se possa colocar a Prótese Dentária neste caso também se estuda a distribuição de força para que se equilibre a mordida do paciente. O produto desta fase é um cronograma detalhado com todas as etapas do procedimento.

    3. Fase de Clínica: Esta fase é a fase de confecção propriamente dita da prótese, onde o especialista fara a prótese com individualização e caracterização específica para cada paciente. Uma vez que a prótese está pronta ela é instalada e ajustada na boca do cliente.

    Iniciando o uso da Prótese dentária: No começo as Próteses Dentais podem parecer estranhas e desconfortáveis na boca, uma vez que se acostuma com a falta de dente. É muito natural que o fluxo de saliva aumente, que a língua pareça não ter lugar certo e que os dentes estão salientes ou soltos, enfim é necessário um pouco de paciência e prática, pois os espaços vazios são preenchidos e a boca fica diferente mesmo. As Próteses Dentais, se bem cuidadas tem uma vida útil bem longa, no entanto com o passar do tempo a boca muda naturalmente o que pode fazer com que a prótese fique solta, dificultado a mastigação e irritando a gengiva, neste caso a prótese deve ser refeita e recolocada.

    Recomendamos a uma consulta anual, para avaliação e ajustes na Próteses Dentárias.
    Recomendações para aumentar a vida útil da prótese:

    Próteses Removíveis:

    • Cuidado ao manusear as próteses Removíveis, elas são delicadas e podem quebrar caso sofram uma queda.
    • Fora da boca, deixar em solução de limpeza apropriada ou em água filtrada, para que elas não ressequem.
    • Não colocar a prótese em água fervente, pois poderá danificar a prótese.
    • Efetuar a higiene da prótese com escovação, retirando resíduos de alimentos e placa bacteriana.
    • Antes de colocar a prótese pela manhã, deve-se escovar as gengivas, língua e palato, estimulando a circulação e removendo a placa bacteriana da boca.
    • Caso a prótese quebrar, lascar, rachar ou ficar solta, deve-se procurar a clínica para que o especialista avalie e estude como ficou a prótese e verificar qual a melhor maneira que possa ajudar o cliente.

    Próteses Fixas:

    • Efetuar a higiene da prótese com escovação, retirando resíduos de alimentos e placa bacteriana.
    • Efetuar Manutenção dos Implantes a cada seis meses na clínica.

    Perguntas e Respostas

    1. Qual a diferença entre próteses e implantes?
    Resposta: Próteses são componentes artificiais utilizados para substituição de dentes faltantes, Implantes são tubos de titânio, utilizados para fixação de próteses.

    2. Quais são os cuidados após a colocação de uma prótese?
    Resposta: O principal cuidado refere-se a higienização da prótese e da boca.

    3. Quando devo fazer a consultas de manutenção?
    Resposta: As consultas de manutenção são importantes para aumentar a vida útil da prótese, bem como evitar surpresas desagradáveis. Além disto é necessário que o especialista avalie a o estado da prótese e, caso seja necessário efetuar, ajustes. Recomenda-se efetuar uma consulta de manutenção a cada seis meses.

    4. O que pode acontecer sem não cuidar da prótese?
    Resposta: A prótese pode ser danificada e perdida, mas este é o menor dos problemas, pois sem a correta higienização poderá haver acúmulo de placa bacteriana podendo desencadear vários outros problemas, como: perda óssea, infecções fúngicas ou bacterianas e perda dos implantes.

    5. O que fazer quando se a Prótese quebrar?
    Resposta: Deve-se buscar ajuda de um especialista e refazer a prótese, pois a prótese quebrada pode levar a lesões na boca, provocar aftas e perda óssea.

    Dúvidas sobre Próteses Dentárias entre em contato com nossa equipe:

    WhatsApp: (11) 96326-3528
    E-mail: nippodents@gmail.com

     

    SIGA NOSSAS REDES SOCIAIS: